Acesse e Curta a Fan Page

CURTA A FAN PAGE O PANTERA TRICOLOR NO FACEBOOK

domingo, 1 de fevereiro de 2009

Dos males, o menor.

Estive em Marilia, e percebi que algo estava estranho no time, pois mesmo com atuações fracas de Marco Aurélio, que não vem rendendo o que desejamos, ele continua como titular. Rafinha era uma opção, e nada como testar ele em um campo menor e com um time mais fraco teoricamente.
Arthur Neto insistiu em Marco Aurelio, e contou com a estréia de Walter Minhoca.
Minhoca e Paulo Santos, não demonstraram entrosamento, e ainda Silvy que era dúvida para a partida não rendeu como nas partidas anteriores e foi substituido na volta para o segundo tempo.
No primeiro tempo, ficou tudo a cargo de Branquinho, que sozinho e sem um centro avante referência como o Frontini e no ano passado o Willian, também não conseguiu resolver tudo sozinho.
O time entrou apático em campo, gramado molhado, bola escorregadia e presão pelo resultado.
Arthur Neto no banco é a expressão do time, não vibra, não agita, não movimenta, não orienta, não agrada e sendo assim não vence.
Gadelha fez o que quis, e contava com as falhas do Botafogo para ir para cima como bem entendia.
Everton atuou muito mal, levando cortes e recuando marcação quando teria que dar botes precisos, pelo menos na pixotada de Paulo Musse chegou para tirar a bola.
Minhoca não foi tão bem quanto eu esperava, mas acredito que com o Frontini como referencia na frente possam ser criadas excelentes oportunidades ofensivas.
O MAC presionou, mas hoje Paulo Musse inspirado e com sorte, fez grandes defesas.
O pantera sem um centroavante rifava bolas para o ataque onde os pequeninos Paulo Santos, Silvy e Braquinho dificilmente ganhavam no alto ou ainda sofriam com marcação cerrada. O jogadores não arriscavam de fora da área e a bola ficava passando de pé em pé na frente da área.
No segunto tempo Fabinho entrou com vontade e quase fez o seu em bela jogada pela direita.
No segundo tempo, o mesmo jogo morno, e o Botafogo jogava apenas nos contra ataques, que graças a lentidão na saida dos laterais e meias, não tinha a agilidade e precisão para surpreender o adversário.
Percebendo que o Marilia ganhava o meio campo e estava próximo de seu gol, Arthur colocou o volante Thiago Santos, que deu maior consistência na marcação no esquema neste momento usado o 4-3-1-2.
O pantera então teve 15 minutos de jogo forte, arriscando chutes de fora da área, faltas ao seu favor e ainda em escanteios perigosos com a chegada do zagueiro Fernando para cabeçear.
Em um dos lances Jonilson fez grande jogada e soltou o balaço, mas o goleiro paraguaio do MAC fez excelente defesa.
Fernando com o gol livre, ainda não sei como pode, errou uma cabeçada de frente para o gol na cobrança de um escanteio.
O MAC então teve uma última descida aos 46 minutos, quando em triangulação de frente a zaga panterina, o jogador do MAC fez lançamento em profundidade do meio para a lateral, mas contou no trajeto com o toque de Gadelha que fazia a parede na frente de nossa zaga. O bandeira assinalou o impedimento no toque de Gadelha e os jogadores do MAC foram para cima do bandeira reclamar o lance.
Se ouve ou não o toque do Gadelha é dificil afirmar, mas na dúvida o auxiliar marcou.

Fim de jogo, e o Pantera arrancou 1 ponto e trouxe para casa e fez o Marilia perder a chance de somar mais 2.

Arthur Neto precisa tomar atitudes, caso contrário a torcida vai pressionar e cornetar mais ainda pois o campeonato passa e as vitórias não vem.

Acredito que ele só fique no Botafogo caso o time conquiste no minimo 4 pontos nos dois jogos em casa contra Guarani e contra São Paulo.

Caso contrário o Pantera tem boas opções no mercado, Benazzi, Luis Carlos Martins, etc.

Foi um pessimo jogo, totalmente oposto ao do 1º tempo contra o Corinthians no Pacaembu, e a insistencia de jogadas áreas sem jogadores altos e habilidosos fazia com que as coisas se tornassem mais dificeis.

Espero que Frontini volte, que Rafinha tenha chance e ainda uma boa semana de trabalho até o jogo na quarta a noite.

Espero que a torcida compareça em bom número contra o Guarani, pois 8 jogos ainda teremos em casa, e cada jogo tem mais importante que o outro de agora para frente.

Um comentário:

  1. Não sou de criticar, de enxergar negativamente as coisas, mas pra mim o Arthur Neto já podia ir.

    Não enxergou que era jogo pra um homem de área, contra aquele goleiro de futebol de botão do Marília...

    Sou contra, a partir de ontem, a permanência de Arthur Neto.

    ResponderExcluir