Acesse e Curta a Fan Page

CURTA A FAN PAGE O PANTERA TRICOLOR NO FACEBOOK

quinta-feira, 23 de abril de 2009

O fim da grade central no Santa Cruz e Novos Setores



Hoje no Jornal A cidade na coluna de Igor Ramos foram feitos os seguintes comentários:
(http://www.jornalacidade.com.br/noticias/79905/de-olho-na-area.html)

Medidas
O Botafogo deve retirar em breve a grade que separa a arquibancada ao meio (foto). Atendendo a um pedido dos torcedores que lamentam não poder ficar no centro do campo, a diretoria já se prepara para relocar a grade. A mesma foi criada para facilitar a divisão das torcidas e o trabalho da PM. Mas a polícia abusa e mesmo com a grade - que já seria suficiente para separar os torcedores mais exaltados - faz cordões de isolamento quase quilométricos que tornaram a tal grade inútil e apenas um obstáculo para a torcida do Botafogo em jogos sem a presença dos visitantes.

Popular
O pré-candidato à presidência, Gilberto Pinhata, revelou a este A Cidade o seu desejo de criar um setor mais barato no Santa Cruz. Uma espécie de geral, com preço de R$ 10,00. Logo abaixo da “churrasqueira” poderia ser colocado em prática um projeto de parceria com a Visa, que elitizou áreas do Parque Antarctica e Pacaembu.
Nesta área, mais cara, o torcedor teria mais conforto com cadeiras plásticas, entre outras vantagens que o assento numerado oferece. Uma tendência que o Botafogo deveria seguir e que pode ser colocada em prática com um pouco de iniciativa e sem a necessidade de recursos próprios. Parceria com quem sabe fazer, e o caminho para quem não tem receitas e não quer ver seu patrimônio deteriorado.


Quanto a primeira informação da retirada da grade central da arquibancada do Santa Cruz, é uma iniciativa a muito tempo comentada por alguns torcedores e ganhou força após nos últimos campeonatos a PM ter fechado os portões da grade central impedindo a torcida de se espalhar pela arquibancada.
A irritação do torcedor é evidente, pois além de não poder assistir de perto a equipe quando ataca para o gol de fundo, também fica sem acesso a um dos maiores banheiros do Estádio Santa Cruz que fica do outro lado da grade.
A retirada da grade trás solução também para que a torcida possa estender de forma correta o novo bandeirão, pois na curva a dificuldade é maior e causa problemas.
Para aumentar um pouco a capacidade para torcida adversária e criar uma zona de segurança o interessante seria colocar a grade no fim da churrasqueira criando um pequeno pedaço entre as duas grades onde hoje está pintado o Escudo do Botafogo.

Sobre a segunda parte, é importante lembrar que ainda hoje o Botafogo não tem todas as suas cadeiras cativas vendidas no setor da coberta e ainda a colocação das cadeiras plásticas e assentos não foi completada.
No setor das cativas poderia ser terminada a colocação padronizada das cadeiras plásticas com encosto e nas laterais serem colocados assentos com a parceria de um patrocinador exemplo a Visa, contruindo nos espaços de baixo da arquibancada lanchonete fast-food e bar temático do patrocinador.
O setor coberto seria elitizado com camarotes de acrilico e mais seguros, assentos para proprietários de cativa com encosto e opção de assentos mais baratos, confortáveis e alguns beneficios com a parceria.
Quanto ao setor popular, já existe, praticamente 70% do estádio é uma geral, e deste total 70% dos lugares são para a torcida do Botafogo. Hoje o Estádio não oferece nenhuma estrutura ou atendimento diferenciado para se separar em setores mais ou menos populares. O tamanho do Santa Cruz permite que com a prática cobrança de um preço de ingresso justo, eficientes campanhas de sócio torcedor e de venda antecipada de ingressos, grandes receitas e públicos possam voltar a ser realidade para o Botafogo e não apenas em jogos contra os chamados grandes.

Antes de pensar em colocar a grade aqui ou ali, ou ainda criar novos setores é importante na minha opinião pensar em melhorar a estrutura e higiene dos banheiros e trabalhar ações de marketing que tragam de volta a massa tricolor ao Santão.

Nenhum comentário:

Postar um comentário