Acesse e Curta a Fan Page

CURTA A FAN PAGE O PANTERA TRICOLOR NO FACEBOOK

domingo, 3 de janeiro de 2010

Cobertura completa de Taboão da Serra 2x3 Botafogo

Galera PANTERINA;

Estivemos hoje em Taboão da Serra acompanhando o BOTAFOGO na estréia da 41ª edição da Copa São Paulo de Juniores.

Pela Rodovia Régis Bittencourt (BR 116) o município de Taboão da Serra dista apenas 16 km da Praça da Sé, mas o acesso ao Estádio Municipal Vereador José Feres foi difícil, especialmente pelo relevo acidentado e falta de vagas para estacionamento.

A organização da competição no Estádio – quase lotado (aproximadamente 3000 pessoas) – não disponibilizou espaço para a torcida visitante. O gramado, cheio de buracos e destruído, tinha o escuro da lama se equiparando ao verde.

A partida começou com a equipe da casa tentando pressionar, mas foi o Botafogo que abriu o placar com um belo gol de Luiz Gustavo, aos 06 minutos: após jogada pela direita, a zaga não consegue afastar e o atleta botafoguense domina a bola e chuta forte no canto alto esquerdo do goleiro. Seguindo-se três ótimas intervenções do goleiro panterino João Lucas, ainda no final do primeiro tempo, após cobrança de escanteio pela direita, a bola sobrou para Jeovanio, que só teve o trabalho de empurrar para as redes: Botafogo, 2 x 0.

Logo em seguida, em lance casual de jogo, a arbitragem expulsou Julio César nº7 do Botafogo que já tinha cartão amarelo, prorrogando os descontos em 2 minutos.

O forte sol e o calor cedem à chuva, e o segundo tempo começa com o gramado em condições ainda piores.

Suportando a enorme pressão do adversário e da torcida, na categoria o Botafogo sobrava em campo, e aos 13 minutos, após lançamento em profundidade pela esquerda, Wéder ganha do zagueiro e bate de cobertura no goleiro, fazendo um golaço: 3 x 0. Infelizmente, justo esse, o mais bonito, em virtude da chuva, não conseguimos filmar.

Logo em seguida – em um lance incompreensível –, a arbitragem expulsa mais um atleta botafoguense, o nº 09 – que por pouco não foi atingido por uma pedra lançada do alambrado, sob os protestos do jogador, ignorados pelo árbitro. Além de não punir as entradas duras do adversário desde o primeiro tempo – e fazendo o Pantera jogar com dois a menos –, a arbitragem começou a se complicar na partida, deixando o jogo correr contra o Botafogo, marcando faltas nas laterais para o adversário levantar a bola na área (lembram de Jundiaí?).
(obs: Na sumula da partida não consta expulsão do nº9 que era o Caio, mas sim sua substituição pelo Jeferson tendo então o Botafogo ficado com 10x11)

Num desses lances, após lançamento na esquerda, Wilker tocou na saída do goleiro e diminuiu. No “abafa” e quando a partida se encaminhava para o final, Bruninho, do Taboão, em arremate da frente da marca do pênalti, fez o segundo: 3 x 2.

A pressão continuou e a partida se estendeu até os 53 minutos, quando João Lucas do Botafogo fez uma defesa sensacional e segurou a vitória.

Ao término do jogo, ouvia-se o técnico José Galli Neto e os jogadores gritando e se abraçando, comemorando a vitória como se fosse uma classificação ou título.

Rogério e Débora Passos

Sumula aqui

Primeiro Gol


Segundo Gol


CONFIRA TODOS OS GOLS

Nenhum comentário:

Postar um comentário