Acesse e Curta a Fan Page

CURTA A FAN PAGE O PANTERA TRICOLOR NO FACEBOOK

sexta-feira, 26 de março de 2010

Botafogo luta, mas perde do Santos

O time do Botafogo mostrou que não fez uma boa campanha até aqui no Paulistão à toa. Na noite desta quinta-feira (25), a equipe dirigida por José Galli Neto perdeu para o Santos por 4 a 2 em Santa Cruz, mas mostrou um futebol de gente grande em uma partida equilibrada tecnicamente. Depois de estar perdendo em duas oportunidades, a equipe buscou o empate a acabou sofrendo mais dois gols na segunda etapa, saindo derrotada de campo.

O resultado deixou a equipe na 7ª posição da competição com 25 pontos ganhos, três a menos que a Portuguesa, 4ª colocada. O sonho de se classificar para as semifinais não acabou, mas a missão é praticamente impossível. A equipe tem de vencer os três jogos restantes e ainda torcer por resultados das equipes que estão à frente na classificação. A briga, agora, passa a ser pela classificação entre os melhores do interior.

“Nós estamos a um passo de alcançar essa vaga e a da Série D também. Vamos em busca disso nessas três últimas rodadas com a mesma disposição de sempre”, comentou Galli Neto. “Hoje realizamos um jogo de ótimo nível técnico. Os jogadores foram guerreiros e demonstraram futebol de time grande”, complementou o treinador panterino.

O jogo

Seis gols e muita emoção podem resumir o que foi a partida entre Santos e Botafogo nesta quinta-feira pela 16ª rodada do Campeonato Paulista. Na primeira etapa, muitas chances, mas dois gols apenas que saíram na parte derradeira. Aos 41 minutos, Paulo Henrique Ganso chutou rasteiro da entrada da grande área para abrir o placar do jogo. Aos 45, Adriano foi derrubado na área do Santos sofrendo penalidade máxima. Ademir Sopa bateu e empatou o jogo.

A emoção maior veio na segunda etapa. Aos 11 minutos Marquinhos voltou a marcar para o Santos. Dois minutos depois, Adriano aproveitou cruzamento preciso de Jonas e de cabeça empatou novamente a partida. A torcida do Pantera se empolgou, mas o Santos estava mais vivo do que nunca.

Aos 17 minutos, Marquinhos, novamente, desta vez de cabeça, voltou a colocar o Santos em vantagem no marcador. Depois de falta cobrada na área, o meia apenas escorou para o gol defendido por Weverton. O Botafogo, a partir daí, pressionou em busca do terceiro gol. O técnico Galli colocou em campo André Neles e Malaquias para dar novo gás ao ataque, mas o Santos soube se defender.

No final, em rápido contra-ataque e jogada individual de Zé Eduardo, o atacante que entrou no lugar de André fechou o placar em um lindo gol em Santa Cruz.

Botafogo 2 x 4 Santos
Local: Estádio Santa Cruz, em Ribeirão Preto, SP
Público: 11.171 pagantes.
Renda: R$ 443.690,00.
Árbitro: Edson Reis Pavani Júnior
Cartões Amarelos: Rodrigo Pontes, Cleiton, Adriano, Jonas, Augusto Recife e João Henrique (Botafogo); Rodrigo Mancha e Edu Dracena (Santos)
Gols: Ademir Sopa aos 45/1T e Adriano aos 13/2T (Botafogo); Paulo Henrique aos 41/1T, Marquinhos aos 11/2T e 17/2T e Zé Eduardo aos 44/2T.
Botafogo: Weverton; Jonas, Cleiton, Leandro Amaro e Andrezinho; Augusto Recife, Rodrigo Pontes, Ademir Sopa e João Henrique (Xuxa); William (André Neles) e Adriano (Malaquias). Técnico: José Galli Neto
Santos: Felipe; George Lucas (Roberto Brum), Durval, Edu Dracena e Pará; Rodrigo Mancha, Arouca, Marquinhos (Rodriguinho) e Paulo Henrique; Madson (Zé Eduardo) e André. Técnico: Dorival Júnior

Nenhum comentário:

Postar um comentário