Acesse e Curta a Fan Page

CURTA A FAN PAGE O PANTERA TRICOLOR NO FACEBOOK

segunda-feira, 29 de março de 2010

Narração dos Gols de Botafogo 3x1 Sertãozinho

Torcedor Ouça pela Internet a narração de Wilson Rocha (Rádio Eldorado ESPN - 1330AM) dos 3 gols do Botafogo no jogo deste domingo 28/03.



1º Gol - Botafogo 1x0 Sertãozinho - Ademir Sopa


2º Gol - Botafogo 2x1 Sertãozinho - Andre Neles


3º Gol - Botafogo 3x1 Sertãozinho - Andre Neles



Passaporte carimbado: Tricolor rebaixa Sertãozinho e garante vaga para a Série D do Brasileiro

Em jogo emocionante, André Neles sai do banco de reservas, marca duas vezes, e ajuda a levar o time a oitava vitória no Paulistão

O clima esquentou nos bastidores do estádio Santa Cruz antes mesmo da partida começar entre Botafogo e Sertãozinho. Os jogadores do Touro não deram bola ao pedido feito pela diretoria do Pantera e realizaram aquecimento dentro das quatro linhas. O serviço de som do estádio anunciou por várias vezes que essa atitude não era permitida e mesmo assim o aquecimento continuou, e quando os jogadores voltaram aos vestiários alguns chegaram a discutir com o diretor Rogério Barizza com ofensas partindo dos dois lados.

Dentro de campo o Botafogo vinha com a mesma equipe que havia iniciado o jogo contra o Santos na última quinta-feira, enquanto que o Sertãozinho tinha desfalques importantes. O lateral Ricardo Lopes foi vetado pelo departamento médico e o zagueiro Erivélton foi afastado por decisão do técnico Paulo Comelli.

Não demorou muito para o Tricolor mostrar sua superioridade e em uma de suas primeiras chegas ao ataque acabou chegando ao gol. Adriano fez linda jogada cortando duas vezes a marcação e depois sendo derrubado na grande área pelo zagueiro Rodrigo. Pênalti assinalado pelo árbitro Sálvio Spinola Fagundes Filho. Aos 11 minutos Ademir Sopa bateu com a perna canhota e colocou o Tricolor na frente no placar.

O gol deixou o Botafogo acomodado e o time chegava no ataque, mas não conseguia definir as jogadas. Em um desses lances o lateral Andrezinho recebeu bom passe e invadiu a grande área ficando cara-a-cara com o goleiro Gilberto e na sequência rolou para Willian que estava na marca do pênalti e acabou mandando por cima para o desespero da torcida.

Aos poucos o Sertãozinho começava a gostar do jogo e partia nos contra-ataques e jogava no erro do Botafogo. A pressão do time visitante começava a ficar mais forte e depois que Willian perdeu uma bola na intermediária e quase o Tricolor tomar o gol de empate, o volante Rodrigo Pontes partiu para cima do camisa 9 do Bota cobrando mais empenho. A cobrança não ficou apenas nas palavras e o volante chegou a peitar o atacante e os dois tiveram que ser separados pelos companheiros. Instável no gramado, o Botafogo cedia espaço ao Sertãozinho e tomou o castigo quando Cleiton derrubou Mendes na área e outro pênalti foi marcado. O próprio Mendes foi para cobrança e com paradinha não desperdiçou.

O nervosismo voltava a atrapalhar o Pantera que acabou perdendo o volante Ademir Sopa sentindo dores na coxa. No último lance do primeiro tempo o atacante Mendes acertou o travessão do gol de Wéverton após chute forte dado de fora da grande área.

“Nós recuamos muito depois que fizemos o gol e chamamos o Sertãozinho para cima”, afirmou o lateral Andrezinho. Precisando vencer de qualquer maneira, o técnico José Galli Neto voltou do intervalo promovendo duas substituições. Ademir Sopa, lesionado, deu lugar ao meia Xuxa, enquanto que o nada inspirado Willian saiu para entrar o também atacante André Neles. “Temos que impor o nosso ritmo de jogo para voltar a mandar no jogo”, disparou Neles.

O jogo no segundo tempo foi outro e o Botafogo voltou melhor. A pressão foi feita desde os primeiros minutos e a melhor chance surgiu dos pés de Rodrigo Pontes que perdeu gol em cima da linha após toque de cabeça de Leandro Amaro.

O lance que mais gerou confusão no jogo veio aos 17 minutos, Rodrigo derrubou Adriano dentro da área de novo e o árbitro Sálvio Spínola Fagundes Filho mandou o atacante do Bota se levantar e se preparava para aplicar o cartão amarelo no jogador, só que antes o auxiliar Daniel Paulo Ziolli que dois dias antes tinha anulado corretamente um gol do Botafogo contra o Santos percebeu a infração e alertou o árbitro sobre a penalidade. Rodrigo foi expulso e os jogadores do Sertãozinho não se confirmavam. Rafael Mineiro foi expulso, mas o árbitro que pertence ao quadro da FIFA simplesmente não percebeu que o jogador permaneceu em campo e o lateral do Touro continuou em campo normalmente.

Nem um pouco preocupado com a polêmica, André Neles se concentrava com a bola nas mãos e chamou a responsabilidade. Um instante de silêncio no Santa Cruz e pouco tempo depois vem a explosão de alegria com o segundo gol do Pantera.

Depois do gol o Botafogo administrou o resultado e aproveitou a superioridade numérica que tinha em campo. Aos 45 minutos, André Neles aproveitou sobra do atacante Malaquias que entrou no segundo tempo e fuzilou no cantinho do gol de Gilberto. Esse foi o quinto gol de André Neles no Paulistão que agora assume a artilharia do time no torneio. “Eu quero marcar pelo menos mais uns cinco gols até o fim do torneio e eu quero desejar essa vitória ao meu pai que faleceu essa semana.”

E André Neles terá a chance de cumprir a promessa de gols já na próxima rodada, já que Willian recebeu o terceiro cartão amarelo e não poderá atuar. Outro desfalque será o zagueiro Cleiton pelo mesmo motivo. Com a vitória o Tricolor foi a 28 pontos e ocupa a sétima colocação. Com essa pontuação o time já garantiu, restando duas rodadas para o fim da primeira fase, a tão sonhada vaga no Campeonato Brasileiro da Série D e também pelo menos no Troféu do Interior, já que o Bota ainda pode chegar no G4, mas tem que vencer os dois últimos jogos contra São Paulo e Monte Azul e torcer por tropeços de Portuguesa e Corinthians.

Por Luís Augusto

Nenhum comentário:

Postar um comentário