Acesse e Curta a Fan Page

CURTA A FAN PAGE O PANTERA TRICOLOR NO FACEBOOK

quinta-feira, 27 de maio de 2010

Ultimas do Botafogo

Saída confirmada Wéverton assina com a Lusa e até já treinou no novo clube; Botafogo diz que negócio foi ‘maravilhoso’

LUÍS AUGUSTO
Especial para a Gazeta

Uma nova proposta foi feita e dessa vez o Botafogo participou das negociações. Assim a Portuguesa conseguiu enfim contratar o goleiro Wéverton, 23 anos —o jorgador já foi apresentado e iniciou ontem os treinamentos com os novos companheiros do time do Canindé.

Na Lusa, Wéverton vai reencontrar dois ex-jogadores do Pantera: o volante Ademir Sopa e o atacante Malaquias, que defendem o clube na disputa da Série B do Campeonato Brasileiro.

Wéverton assinou contrato com a Portuguesa pelas próximas duas temporadas e mostrou otimismo na chegada. “O objetivo é sempre conquistar títulos. Espero repetir a campanha que tive no Botafogo”, declarou o goleiro. O vínculo com o Botafogo foi encerrado, mas o clube conseguiu manter os 30% dos direitos federativos que tinha sobre o jogador. A multa para tirá-lo do Santa Cruz estava estipulada em R$ 600 mil, mas segundo informações a saída de Wéverton foi concretizada após um acordo. “Não posso revelar o acordo que foi feito, mas foi um negócio maravilhoso para o Botafogo, revelou o diretor de futebol Renê Abadd.

O presidente Luiz Pereira foi a São Paulo para cuidar da transação e também do acerto final com o goleiro. Wéverton deixou o clube, mas quem pode chegar é o empresário José Carlos, dono da empresa Dys Brasil, para acertar os últimos detalhes da parceria para o futebol profissional e das categorias de base do Botafogo. O investidor que mantém sede da empresa na capital paulista encaminhou proposta oficial de parceria aos diretores e tem a intenção de assumir o futebol do Pantera pelos próximos cinco anos —de imediato, injetaria o dinheiro necessário para a contratação de reforços e da comissão técnica para a Série D do Campeonato Brasileiro. O empresário trabalhou durante oito anos dentro do Figueirense com o trabalho direcionado ao futebol e agora procura um novo clube para se abrigar.

“Nós temos de sete a oito propostas, mas essa é a que nós mais gostamos e estamos esperando uma resposta do empresário”, afirmou Adalberto Griffo, vice-presidente de futebol.


Possível parceiro diz que não será dono

Marcos Baricala, um dos sócios da BIS, afirma que ideia é gestão conjunta com o
Botafogo; proposta de cinco anos chega nesta quinta-feira

Jean Vicente

Marcos Baricala, o Baré, garante que não pretende se apoderar do futebol
O presidente Luiz Pereira deve receber nesta quinta-feira a proposta oficial de parceria da BIS (Brasil International Sporting), empresa que foi parceira por oito anos do Figueirense, e que pretende se associar por, pelo menos, cinco anos ao Botafogo.

Nesta quarta-feira, o A Cidade conversou com um dos sócios da empresa, Marcos Baricala, o Baré (ex-jogador do Corinthians e que teve uma rápida passagem pelo Comercial em 1994, quando jogou apenas duas vezes), que ressaltou que a ideia da empresa não é ser dona do clube.

"Não nos associamos a nenhum clube para sermos donos. Somos mais um Departamento dentro do clube. No Figueirense foi assim. Fomos parceiros de 2001 até este ano, mas nunca fomos donos do clube. Tudo é acertado entre a empresa e o clube. Se não for em conjunto com o clube, não nos associamos", afirmou Baré.

Nenhum comentário:

Postar um comentário