Acesse e Curta a Fan Page

CURTA A FAN PAGE O PANTERA TRICOLOR NO FACEBOOK

terça-feira, 23 de novembro de 2010

Há 14 anos, garotada colocava o Botafogo na Série B do Campeonato Brasileiro

Jornalista traz a ficha técnica, história do jogo e informações sobre o acesso do Pantera no Brasileiro Série C de 1996.

Fonte: http://rgdogol.webnode.com.br/news/acesso-botafogo-seriec/

segunda-feira, 22 de novembro de 2010

Botafogo 2011 começa a se formar!

Faltando menos de 60 dias para a estréia no Paulistão 2011, alguns nomes começam a ser confirmados e outros comentados como certos para o proximo estadual.

Das categorias de base após grande campanha no Sub-20, faram parte do elenco profissional Henrique Mattos - Zagueiro, que já participou do elenco do Paulistão 2011, Hélber - Zagueiro, Diego - Lateral Direito, Sandrinho - Volante, Julio César - Volante, Renan - Meia e Felipe - Atacante.

Além desses atletas alguns nomes já estão sendo dados como certos, mas ainda sem contratos assinados estando apenas apalavrados.

Confira a lista completa já com os atletas Sub-20:

Júlio César - Goleiro (Santo André-SP)
Helber - Zagueiro (Sub-20)
Henrique Mattos - Zagueiro (Sub-20)
Dão - Zagueiro (Guarani-SP) á confirmar
João Victor - Lateral Esquerdo (ASA-AL)
Oziel - Lateral Direito (Ceará-CE)
Diego - Lateral Direito(Sub-20)
Jonas - Lateral Direito/Volante (Vitória-BA) á confirmar
Julio Cesar - Volante (Sub-20)
Leandro Carvalho - Volante (Figueirense-SC)
Fernando Guilherme - Volante (Treze-PB)
Rodrigo Pontes - Volante (Náutico-PE)
Sandrinho - Volante (Sub-20)
Renan - Meia (Sub-20)
Gilmar Baiano - Meia (São Bento-SP)
Roger - Atacante (Coritiba-PR)
Assisinho - Atacante (Icasa-CE)
Felipe - Atacante (Sub-20)
Andre Neles - Atacante (Icasa-CE, emprestado)
Adriano - Atacante (Vitoria-BA e Caxias-RS) á confirmar

O Técnico Roberto Fonseca, o Gerente de Futebol Jurandi Jr., o Vice-Presidente de Futebol Osvaldo Festucci e o Presidente Luiz Pereira seguem buscando contatar atletas e finalizar os acertos salariais com jogadores que ainda disputam a Série A e Série B do Brasileirão.

Enquanto isso clube continua fazendo reformas no estádio para conseguir liberação e aprovação total para mandar os jogos no Palistão 2011 atendendo as exigências do Ministério Publico, FPF, Bombeiros, Policia Militar e Vigilância Sanitária.

A Elite será a patrocinadora de uniformes para 2011 e trará novidades nos 3 uniformes da temporada. Saiba mais sobre a Elite aqui.

sexta-feira, 19 de novembro de 2010

Terceira Festa da Pizza da Escola Oficial do Botafogo



A Escola Oficial do Botafogo irá realizar a 3ª festa da Pizza em comemoração aos 92 anos do Botafogo Futebol Clube.

A Arrecadação será revertida na manutenção e recuperação dos campos de treinamento.

O valor de cada pizza é de R$13,00 nos sabores Muzzarela, Calabreza ou Mista.

A pizza será entregue no dia 04/12/2010 nas dependências da escola de futebol do Botafogo das 13hs às 17hs.

Cada talão possui 10 cupons, mas quem quiser poderá adquirir até a proxima sexta (26/11) antecipadamente suas pizzas.

O telefone de contato para informações e compra dos vale pizza na secretária da Escola Oficial do Botafogo é 3625-9242 com Lia ou Gabriela.

Pedimos sua colaboração e contamos com sua participação.

Adquira e ajude a divulgar mais esse evento da escola formadora de craques do futuro do nosso Botafogo!

Botafogo Campeão da Taça Cidade de São Paulo em 1977



Esse video faz parte da coleção de imagens gravadas em VHS que eu e meu pai possuimos e que aos poucos passarei para o Youtube no canal especial www.youtube.com/tvbotafogosp.

Videos de ComeFogos, Campeonatos Paulista, Brasileiros, Copa do Brasil irão para esse acervo digital.

Ainda tenho DVDs do Paulistão 2010 com toda nossa campanha a venda e os interessados podem mandar e-mail para lucasvini@hotmail.com.

Quem tiver imagens em VHS e que possa passar para DVD e me enviar uma copia para inserir no canal do youtube pode encaminhar para aumentarmos o acervo.

quinta-feira, 11 de novembro de 2010

Confira as exigências da FPF em relação a Infraestrutura para o Estádio de Futebol

No. Critério II. Exigências de Infraestrutura

II.03 3. Dos Estádios. Os Clubes deverão informar à FPF sobre a situação do Estádio em que irá mandar seus jogos, i.e., próprio, alugado ou por qualquer outra forma cedido, bem como garantir as seguintes capacidades mínimas de acordo com a Competição que participe:
a) Primeira Divisão - Série A1 – 15.000 lugares;
b) Primeira Divisão - Série A2 – 15.000 lugares;
c) Primeira Divisão - Série A3 – 10.000 lugares;
d) Segunda Divisão – 5.000 lugares.

II.04 4. Da certificação dos Estádios. Os Clubes deverão apresentar à FPF a seguinte documentação comprobatória de que a utilização e o funcionamento de seus Estados encontram-se devidamente autorizados ou licenciados nos termos da legislação vigente:

II.04(i) (i) Alvará de funcionamento da edificação, expedido pela Prefeitura Municipal;

II.04(ii) (ii) Certidão da Prefeitura Municipal com a capacidade de lotação local, quando esta condição não constar do documento previsto no item anterior;

II.04(iii) (iii) Laudo de Segurança, emitido pela Polícia Militar do Estado de São Paulo (conforme Anexo I da Portaria ME nº 124/09);

II.04(iv) (iv) Laudo de Vistoria de Engenharia (conforme Anexo II da Portaria ME nº 124/09);

II.04(v) (v) Laudo de Prevenção e Combate de Incêndio (conforme Anexo III da Portaria ME nº 124/09);

II.04(vi) (vi) Laudo de Condições Sanitárias e de Higiene (conforme Anexo IV da Portaria ME nº 124/09);

II.04(vii) (vii) Alvará do Juiz de Direito da Vara da Infância e da Juventude, ou protocolo do pedido; e

II.04(viii) (viii) Certidão do promotor do Espetáculo Público, onde constará o número de ingressos colocados à venda, responsabilizando-se pela abertura dos portões somente após a liberação do comandante do policiamento, bem como atestará a existência de equipes, com a respectiva qualificação, de brigada de incêndio, equipe médica e equipe de segurança privada para controle de acesso do público ao local do espetáculo público e a áreas restritas e para segurança de pontos sensíveis.

II.05 5. Do campo de jogo. Os campos de jogo nos Estádios deverão obedecer as seguintes condições:

II.05(i) (i) Dimensões do campo.
a. comprimento: 90 a 120 metros;
b. largura: 45 a 90 metros.

II.05(ii) (ii) Gramado.
a. O gramado deverá estar em perfeitas condições, devendo ser implantado, apresentar uma superfície uniformemente plana e regular, com a grama cortada em listas paralelas à linha de meio campo e respeitar as marcações e demais requisitos impostos pelas regras do jogo;
b. O Clube deverá garantir que o campo tenha permissão de uso para realização de jogos durante toda a época de competições da FPF, bem como durante toda a temporada nacional.

II.05(iii) (iii) Drenagem.
a. Pela incidência do alto índice pluviométrico em determinados meses do ano, é obrigatória a instalação da drenagem para não ser prejudicada a continuidade das partidas devido ao acúmulo de água.

II.05(iv) (iv) Irrigação.
a. Seria aconselhável a instalação de irrigação automática, para facilitar a manutenção do gramado, com a umidade necessária.

II.05(v) (v) Metas.
a. Os postes e o travessão deverão ter 12 centímetros de espessura e poderão ser de madeira ou metal, com 7,32 metros entre os postes e 2,44 metros do travessão ao solo, sendo medidos pelos lados internos, e pintados de cor branca.

II.05(vi) (vi) Bandeirinhas.
a. Em cada canto do campo de jogo, será colocado um poste não pontiagudo e com no mínimo 1,50 m de altura e com uma bandeirinha na extremidade.

II.05(vii) (vii) Linhas Demarcatórias.
a. Todas as linhas do campo de jogo devem ter 12 centímetros de largura, devendo ser utilizada tinta à base de látex para sua demarcação.

II.05(viii) (viii) Faixa de Contorno.
a. Nas laterais: pelo menos 3,00 metros de distância da linha do campo de jogo até o alambrado, sendo todo ou no mínimo 1,50 metros como continuação do gramado.
b. Atrás dos Gols: 4,00 metros de distância da linha de fundo até o alambrado, sendo todo ou no mínimo 1,50 metros como continuação do gramado.
c. Linha de Fotógrafos: atrás dos gols, deverão ter as seguintes distâncias:
- 2,00 metros do escanteio;
- 3,50 metros da linha de demarcação da pequena área; e
- 6,00 metros do gol, ou até o alambrado.

II.05(ix) (ix) Placas de propaganda.
a. Nas laterais:: 5,00 metros da linha lateral, ou encostadas no alambrado.
b. Atrás dos Gols: recomenda-se que estejam a 1,00 metro além da delimitação da linha de fotógrafos, passando neste caso à função de demarcação da própria linha de fotógrafos.
c. Os painéis publicitários não devem, em circunstância alguma:
- estar localizados em posições onde possam constituir perigo para jogadores, técnicos ou outras pessoas;
- estar instalados, ter uma forma ou ser construídos em material não susceptível de pôr em perigo os jogadores. Por exemplo: os painéis giratórios devem ter apenas um nível de voltagem para que não possa causar danos aos participantes da partida;
- ser construídos em materiais que possam refletir a luz de forma a não perturbar os jogadores, os árbitros ou os espectadores;
- estar instalados de forma que possa obstruir os espectadores, no caso de uma evacuação de emergência para a área de jogo, ou as saídas no caso de evacuação de emergência do terreno de jogo.

II.05(x) (x) Banco de reservas.
a. No mínimo com 6,00 metros de extensão, suficientes para acomodar, pelo menos, 12 pessoas (suplentes e membros oficiais da equipe), cobertos e protegidos atrás e nas laterais, devendo estar eqüidistantes a 5,00 metros da linha lateral ou encostados no alambrado e, de 5,00 a 10,00 metros da linha de meio-campo.
b. Área Técnica: 1,00 metro de cada lado do banco de reservas e a 1,00 metro da linha lateral, demarcada por uma linha tracejada.

II.05(xi) (xi) Mesa para delegado ou quarto árbitro.
a. Deverá estar colocada a 5,00 metros da linha lateral ou encostada no alambrado, e no prolongamento da linha central, coberta e protegida atrás e nas laterais.

II.05(xii) (xii) Bancos para Escolta Policial da Arbitragem e Maqueiros.
a. Deverão estar próximos do Delegado ou 4º Árbitro, para facilitar o controle.

II.05(xiii) (xiii) Túneis de Acesso ao Campo para Equipes e Árbitros.
a. Os vestiários de cada uma das equipes e o vestiário dos árbitros devem, preferencialmente, dispor do seu próprio corredor de acesso ao campo de jogo. Estes corredores podem unir-se junto à saída da área de jogo. Se só houver um corredor disponível, este deve ter largura suficiente para ser dividido por uma divisória que garanta a separação das equipes ao entrarem e ao saírem do campo de jogo;
b. Em alternativa, e de preferência, o acesso à área de jogo deve ser feito através de um túnel subterrâneo, que deve desembocar a uma distância dos espectadores igualmente segura.

II.05(xiv) (xiv) Alambrados.
a. Devem ter, no mínimo, 2,50 metros de altura útil, sem a existência de elementos próximos que possam servir de apoio para a sua transposição, tais como: bebedouros, patamar superior das muretas que fixam o alambrado, etc.

II.05(xv) (xv) Portões para acesso de viaturas ao campo de jogo.
a. O Estádio deverá contar com portões específicos para eventual necessidade de entrada de ambulância, caminhões, etc.

II.05(xvi) (xvi) Iluminação.
a. Deverá possuir no mínimo 500 (quinhentos) Lux, considerando que o padrão internacional recomendado é de 800 (oitocentos) a 1.000 (mil) Lux, com distribuição uniforme e sem pontos de grande contraste, a fim de permitir jogos noturnos com visibilidade suficiente para a noção exata da velocidade de bola e perfeita distinção das cores.

II.06 6. Da segurança das equipes.

II.06(i) (i) Entradas: o desembarque dos atletas, estacionamento do ônibus e acesso aos vestiários deverão ser feitos em local isolado e protegido do público;

II.06(ii) (ii) Vestiários - condições mínimas
a. Área seca: mínimo de 50,00 metros quadrados, com bancos de 12,50 metros e 25 cabides ou armários e 01 (um) quadro para demonstração tática do jogo;
b. Área úmida (banheiros): com no mínimo 03 (três) sanitários, 03 (três) mictórios individuais ou 01 (um) coletivo, 03 lavatórios com espelhos e 08 (oito) chuveiros (sendo 04 quentes), além de uma mesa para massagem.
c. Pintura: com azulejo ou barra lisa lavável, de cor livre, com a parte superior da parede em branco.

II.06(iii) (iii) Área para aquecimento: os grandes estádios deverão ter um local para aquecimento dos atletas.

II.07 7. Da segurança dos árbitros.

II.07(i) (i) Entrada: o desembarque, estacionamento do carro da arbitragem e acesso ao vestiário, deverão ser feitos em local isolado e protegido do público.

II.07(ii) (ii) Vestiário - condições mínimas:
a. Área seca: 16,00 metros quadrados com 01 mesa, cadeiras ou bancos e cabides para 06 (seis) pessoas;
b. Área úmida (banheiros): com 01 (um) sanitário, 01 (um) chuveiro quente e 01 (um) lavatório com espelho.

II.08 8. Das bilheterias para venda de ingressos. Número, localização e distribuição dos guichês, de acordo com a capacidade e número de portões para acesso do público no Estádio, com previsão para atendimento exclusivo da torcida visitante.

II.09 9. Portões para acesso de público no Estádio.

II.09(i) (i) Número e larguras conforme a capacidade e características de cada Estádio e em conformidade com as normas do Corpo de Bombeiros da Polícia Militar (Instrução Técnica nº 12/01).

II.09(ii) (ii) Devem ser tomadas medidas de prevenção para evitar a aglomeração nas entradas para o público, através de um sistema de barreiras destinado a balizar os espectadores de forma controlada e organizada (em fila) em direção aos pontos de entrada.

II.09(iii) (iii) Todas as entradas para o público só podem ser utilizadas para entrada e não poderão ser utilizadas simultaneamente para saída. De igual modo, todas as saídas para o público só podem ser utilizadas para saída e não poderão ser utilizadas simultaneamente para entrada. Deve ser possível evacuar completamente o Estádio dentro do tempo máximo acordado com as autoridades de segurança locais, seja em qualquer circunstância, incluindo uma situação de pânico.

II.10 10. Das Arquibancadas. Os estádios deverão estar divididos por setores de arquibancadas, em conformidade com as determinações previstas na Resolução da Presidência da FPF nº 035/2006, isolados e com seus serviços básicos: portão de acesso, banheiros (masculino e feminino) e bares.

II.10(i) (i) Medidas: o local onde houver assento destinado aos espectadores deverá ficar 0,45 metros acima do piso do pavimento e ter, pelo menos, 0,45 metros de largura e 0,45 metros de profundidade;

II.10(ii) (ii) Escadas: a) as escadas deverão ser dotadas de pelo menos um corrimão; b) as escadas que servem os setores de arquibancadas e platéias devem ser dotadas de um corrimão central com barra dupla de apoio para as mãos; c) com interrupções nos patamares, para permitir o acesso e fluxo de pessoas entre setores adjacentes; d) as escadas com largura igual ou superior a três unidades de passagem (UP) devem ter corrimãos de ambos os lados, exceto as escadas que servem os setores de arquibancadas e platéias que serão dotadas de um corrimão central com barra dupla de apoio para as mãos; e) adicionalmente as escadas com largura igual ou superior a quatro unidades de passagem devem ter corrimãos intermediários com barra dupla de apoio para as mãos, espaçados a intervalos de 1,20 m;

II.10(iii) (iii) Circulação: áreas de escape e corredores com dimensões que permitam uma circulação adequada, compatível com a capacidade de cada setor e aprovadas pelo Corpo de Bombeiros, conforme o previsto na Instrução Técnica nº 12/01.

II.10(iv) (iv) Torcida da equipe visitante: prever um setor da arquibancada, isolado com grades, com acesso, sanitários (masculino e feminino) e bares independentes.

II.10(v) (v) Pinturas:
a. Cada setor deverá ter pintura de cor diferente.
b. Escadas: deverão ser pintadas de amarelo ou vermelho.

II.11 11. Da Tribuna ou área reservada. O Clube deverá destinar um local, isolado do público, para Autoridades e Dirigentes da equipe visitante, com acesso exclusivo.

II.12 12. Dos sanitários para o público.

II.12(i) (i) Masculino: as unidades sanitárias (vasos ou mictórios) devem ser de 01 (um) para cada 500 (quinhentos) pessoas por setor, sendo necessários pelo menos 02 (dois) vasos e 03 (três) lavatórios.

II.12(ii) (ii) Feminino: com no mínimo 02 (dois) vasos e 01 (um) lavatório por setor.

II.13 13. Dos bares. Deverá haver ao menos um bar por setor do Estádio.

II.14 14. Das instalações para a imprensa. Deverá haver no Estádio cabines para rádio, TV e jornais com acesso e sanitários independentes em número compatível com a importância dos jogos e capacidade do estádio.

II.15 15. Dos espectadores deficientes.

II.15(i) (i) Recomenda-se que seja fornecido um mínimo de cinco lugares por cada 1.000 (mil) lugares individuais.

II.15(ii) (ii) São necessárias as seguintes instalações, de modo a garantir um serviço adequado aos espectadores deficientes:
- boa visibilidade sem obstrução;
- entrada separada;
- acesso direto à área que lhes está reservada;
- rampas para cadeiras de rodas;
- instalações sanitárias;
- serviços de apoio.

II.15(iii) (iii) Devem igualmente ser tidas em conta as seguintes recomendações:

- as pessoas em cadeiras de rodas deverão poder entrar no estádio e chegar aos seus lugares sem que isso constitua um incômodo para si ou para os outros espectadores;
- os espectadores deficientes não devem ser acomodados num local do estádio onde a sua dificuldade de movimentação possa representar um perigo para os outros espectadores em caso de emergência;
- as pessoas deficientes devem ficar abrigadas da chuva, pelo que deve ser evitado o hábito de disponibilizar lugares ao ar livre, junto ao terreno de jogo;
- a plataforma para espectadores em cadeira de rodas não deve situar-se num local onde possam ser incomodados pelos saltos dos outros espectadores ou por bandeiras ou faixas que lhes obstruam o campo de visão;
- nestas plataformas deve existir um lugar sentado ao lado de cada cadeira de rodas para um acompanhante;
- na proximidade das plataformas devem existir instalações sanitárias para deficientes de fácil acesso.

II.16 Do posto de comando do policiamento.

II.16(i) (i) Deverá existir uma sala para a Polícia Militar utilizar como Centro de Controle das suas atividades.

II.16(ii) (ii) Os Estádios com capacidade igual ou superior a 20.000 (vinte mil) pessoas, devem estar equipados com câmaras de vídeo-vigilância que possam permitir às autoridades de segurança o controle dos acessos e de todas as áreas públicas no interior do estádio. Devem dispor, ainda, de uma sala protegida, com localização estratégica e possibilidade de controle visual de todo o recinto desportivo, dotada de área necessária à instalação, para monitorização, de sistemas de vídeo-vigilância e controle de espectadores, não inferior a 15 metros quadrados. A referida sala deve estar aparelhada, pelo menos, com uma central telefônica ou de rádio e equipamento de filmagem e gravação de imagem em suporte de vídeo.

II.17 Da sala de primeiros socorros. Deverá haver local adequado para atendimento de eventuais emergências e dispondo também nos dias de jogos, de ambulância para atendimentos e remoções, na seguinte conformidade:

II.17(i) (i) Um médico e dois enfermeiros-padrão para cada dez mil torcedores presentes à partida.

II.17(ii) (ii) Uma ambulância para cada dez mil torcedores presentes à partida.

II.18 18. Da sala para controle anti-doping. Cada Estádio deverá ter uma sala para este fim, independentes dos vestiários das equipes, preferencialmente com banheiro e lavatório.

II.19 19. Do estacionamento. É aconselhável que na implantação do Estádio ou na sua modernização, fosse previsto um local para estacionamento, dividido para o público VIP, imprensa e torcedores, inclusive para visitantes.

Fonte: http://www.futebolpaulista.com.br/arquivos/manual.doc

quarta-feira, 10 de novembro de 2010

"Botafoguenses, nosso amor faz a diferença"

A diretoria do Botafogo promove uma campanha de parceria entre o clube e seu torcedor empresário visando a disputa do Paulistão 2011. Confira a carta feita pelo presidente Luiz Pereira, endereçada aos torcedores:

Caro Empresário Botafoguense,

O Botafogo Futebol Clube já está iniciando os preparativos para mais uma disputa do Campeonato Paulista da 1ª divisão.

Neste ano, além de todos os esforços para que seja montada uma equipe competitiva dentro de campo e que nos permita lutar por um lugar de destaque no campeonato, estamos também preocupados em proporcionar ao nosso torcedor que freqüenta o Estádio Santa Cruz um ambiente mais confortável.

Neste sentido estamos lhe convidando a participar de uma parceria.

A intenção é que a sua empresa fique responsável por um dos sanitários do estádio.

Com um investimento a partir de R$ 5.000,00 (cinco mil reais), o Botafogo vai lhe oferecer a oportunidade de expor a marca da sua empresa tanto na parte externa (com um painel) quanto na parte interna dos sanitários.

Procurando valorizar ainda mais sua contribuição para o crescimento do nosso clube, vamos oferecer também a você a possibilidade de afixar, nas dependências que se propuser a investir, uma placa comemorativa onde você registrará sua colaboração na história do Botafogo Futebol Clube.

Vale lembrar que o público estimado no Estádio Santa Cruz para esse campeonato é de algo em torno de 100.000 (cem mil) pessoas, público este que atinge todas as faixas etárias e todas as classes econômicas, possibilitando que o seu produto esteja em grande evidência, sem contar a visualização que o nome da sua empresa terá através dos veículos de comunicação que transmitirão os jogos do Botafogo para todo o Brasil.

Caso haja interesse, solicitamos que entre em contato com o nosso Vice-Presidente de Arrecadação Carlo Felippini através do telefone 16-8830-0958 ou pelo email carlo_felippini@hotmail.com para que possamos lhe passar mais detalhes sobre esta proposta.

Aguardaremos seu contato,
Luiz Antonio Pereira

Presidente

domingo, 7 de novembro de 2010

Botafogo garante já ter 15 jogadores ‘apalavrados’

Planeta Esporte - Por Luis Augusto - Gazeta de Ribeirão

Diretoria tranquiliza torcida e diz que terá equipe competitiva para o Paulistão 2011


A espera continua. O Botafogo ainda não anunciou oficialmente o primeiro jogador contratado como reforço para o Paulistão. A assinatura de contrato só pode ser feita assim que os jogadores terminem seus vínculos com as atuais equipes onde estejam atuando. E como o Tricolor negocia com jogadores que atuam principalmente na Série B do Brasileiro, é necessário aguardar o final do torneiro. “Nós estamos animados e o torcedor pode confiar, porque nós já temos de 12 a 15 jogadores que estão apalavrados conosco”, revelou o presidente Luiz Pereira.

Uma das prioridades dos diretores é tentar fechar o primeiro ciclo de contratações antes do início do Paulistão, ainda no mês de dezembro. Como o time terá pouco tempo para trabalhar com todo o grupo visando a estreia no estadual, no dia 16 de janeiro contra o Palmeiras, em São Paulo, a comissão técnica quer evitar a chegada dos “retardatários”. “Este ano nós tivemos três jogadores que chegaram em janeiro, e depois tivemos que fazer um trabalho específico e mais demorado para deixá-los em forma”, declarou o preparador físico Eduardo de Souza.

NOVO UNIFORME. O Botafogo convocou a imprensa amanhã para anunciar a parceria feita entre o clube e a empresa Elite, que será a fornecedora de material esportivo do clube no Paulistão 2011. O anúncio será feito oficialmente por dirigentes do clube e da empresa que possui a sede na cidade de Matão. Outro detalhe que será abordado é o projeto da Elite para promover uma nova sala de imprensa do estádio Santa Cruz. (LA)

quinta-feira, 4 de novembro de 2010

Jogadores supervalorizados dificultam as contratações

(Luís Augusto/Especial para a Gazeta)

Botafogo tem ficado surpreso com pedido de salários de atletas para atuar no time em 2011


O Campeonato Brasileiro da Série C está na fase de semifinais, enquanto que nas Séries A e B que são disputadas no sistema de pontos corridos restam mais algumas semanas com disputas para equipes que querem se livrar de um rebaixamento ou aspirar um acesso ou vagas em torneios como a Sul-americana.

Esses últimos detalhes que impedem a confirmação por parte da diretoria de futebol do Botafogo de Ribeirão Preto de novos nomes como reforços para o Paulistão em 2011.

"Nesse momento os jogadores são muito assediados, tem muitas propostas e fica muito complicado trazer os jogadores, tanto é assim que muitos pedem para conversar depois que acabam os campeonatos que estão disputando", afirmou o técnico do Pantera, Roberto Fonseca.

Os dirigentes não escondem que a dificuldade em atender as exigências dos boleiros são grandes e os pedidos salariais são altos. "Dentro das reuniões que nós fazemos e discutimos sobre jogadores a gente já percebeu que se algum jogador for uma unanimidade com todos gostando dele, pode ter certeza que vai ser impossível trazer esse porque é muito caro", afirmou o presidente Luiz Pereira.

A comissão técnica quer começar os treinamentos físicos na próxima semana com os atletas aprovados nas categorias de base e aqueles jogadores que estejam sem clube e que poderiam chegar antes para começar a preparação. É o caso do goleiro Marcelo Cruz, de 32 anos, que defendeu o Rio Branco/AC na Série C e agora está em Mogi Mirim treinando por conta própria a espera de um acerto com o Pantera.

terça-feira, 2 de novembro de 2010

Botafogo: primeiros ‘reforços’ virão da base

Reportagem de Luis Augusto - Para Gazeta de Ribeirão

Roberto Fonseca deve se reunir amanhã com técnico da base para definir quem ‘sobe’


O técnico do Botafogo, Roberto Fonseca, aproveitou o feriado prolongado para reencontrar a família que mora em Londrina (PR), mas até amanhã retorna a Ribeirão Preto e terá como primeiro compromisso se reunir com o comandante da equipe Sub-20, Régis Angeli, para definir quais os jogadores que terão condições de fazer parte do elenco que irá disputar o Paulistão em 2011.

Roberto Fonseca vai poder contar com 12 garotos que há algumas semanas estavam participando do Campeonato Paulista Sub-20 e acabaram sendo eliminados na segunda fase. Como ultrapassaram a idade para participar da Copa São Paulo de Futebol Junior em janeiro, eles ficarão à disposição do treinador do Pantera. Os garotos que podem “subir” para o profissional são os zagueiros Henrique Mattos, Jeovânio e Hélber; os laterais Diego, Fernando e Caio Jordão; os volantes Júlio César e Renato, os meias Álvaro e Renan e os atacantes Felipe e Elimar.

“Já conhecemos alguns, como o Henrique Mattos, que já fez parte do time do Paulistão desse ano conosco”, disse Fonseca sobre o zagueiro que está praticamente garantido novamente no time que será formado. Alguns jovens que se destacaram como o volante Sandrinho, o meia Jeffinho e o atacante Caio Gardim, artilheiro do time no estadual Sub-20 com dez gols, vão participar da Copa São Paulo.