Acesse e Curta a Fan Page

CURTA A FAN PAGE O PANTERA TRICOLOR NO FACEBOOK

quinta-feira, 11 de novembro de 2010

Confira as exigências da FPF em relação a Infraestrutura para o Estádio de Futebol

No. Critério II. Exigências de Infraestrutura

II.03 3. Dos Estádios. Os Clubes deverão informar à FPF sobre a situação do Estádio em que irá mandar seus jogos, i.e., próprio, alugado ou por qualquer outra forma cedido, bem como garantir as seguintes capacidades mínimas de acordo com a Competição que participe:
a) Primeira Divisão - Série A1 – 15.000 lugares;
b) Primeira Divisão - Série A2 – 15.000 lugares;
c) Primeira Divisão - Série A3 – 10.000 lugares;
d) Segunda Divisão – 5.000 lugares.

II.04 4. Da certificação dos Estádios. Os Clubes deverão apresentar à FPF a seguinte documentação comprobatória de que a utilização e o funcionamento de seus Estados encontram-se devidamente autorizados ou licenciados nos termos da legislação vigente:

II.04(i) (i) Alvará de funcionamento da edificação, expedido pela Prefeitura Municipal;

II.04(ii) (ii) Certidão da Prefeitura Municipal com a capacidade de lotação local, quando esta condição não constar do documento previsto no item anterior;

II.04(iii) (iii) Laudo de Segurança, emitido pela Polícia Militar do Estado de São Paulo (conforme Anexo I da Portaria ME nº 124/09);

II.04(iv) (iv) Laudo de Vistoria de Engenharia (conforme Anexo II da Portaria ME nº 124/09);

II.04(v) (v) Laudo de Prevenção e Combate de Incêndio (conforme Anexo III da Portaria ME nº 124/09);

II.04(vi) (vi) Laudo de Condições Sanitárias e de Higiene (conforme Anexo IV da Portaria ME nº 124/09);

II.04(vii) (vii) Alvará do Juiz de Direito da Vara da Infância e da Juventude, ou protocolo do pedido; e

II.04(viii) (viii) Certidão do promotor do Espetáculo Público, onde constará o número de ingressos colocados à venda, responsabilizando-se pela abertura dos portões somente após a liberação do comandante do policiamento, bem como atestará a existência de equipes, com a respectiva qualificação, de brigada de incêndio, equipe médica e equipe de segurança privada para controle de acesso do público ao local do espetáculo público e a áreas restritas e para segurança de pontos sensíveis.

II.05 5. Do campo de jogo. Os campos de jogo nos Estádios deverão obedecer as seguintes condições:

II.05(i) (i) Dimensões do campo.
a. comprimento: 90 a 120 metros;
b. largura: 45 a 90 metros.

II.05(ii) (ii) Gramado.
a. O gramado deverá estar em perfeitas condições, devendo ser implantado, apresentar uma superfície uniformemente plana e regular, com a grama cortada em listas paralelas à linha de meio campo e respeitar as marcações e demais requisitos impostos pelas regras do jogo;
b. O Clube deverá garantir que o campo tenha permissão de uso para realização de jogos durante toda a época de competições da FPF, bem como durante toda a temporada nacional.

II.05(iii) (iii) Drenagem.
a. Pela incidência do alto índice pluviométrico em determinados meses do ano, é obrigatória a instalação da drenagem para não ser prejudicada a continuidade das partidas devido ao acúmulo de água.

II.05(iv) (iv) Irrigação.
a. Seria aconselhável a instalação de irrigação automática, para facilitar a manutenção do gramado, com a umidade necessária.

II.05(v) (v) Metas.
a. Os postes e o travessão deverão ter 12 centímetros de espessura e poderão ser de madeira ou metal, com 7,32 metros entre os postes e 2,44 metros do travessão ao solo, sendo medidos pelos lados internos, e pintados de cor branca.

II.05(vi) (vi) Bandeirinhas.
a. Em cada canto do campo de jogo, será colocado um poste não pontiagudo e com no mínimo 1,50 m de altura e com uma bandeirinha na extremidade.

II.05(vii) (vii) Linhas Demarcatórias.
a. Todas as linhas do campo de jogo devem ter 12 centímetros de largura, devendo ser utilizada tinta à base de látex para sua demarcação.

II.05(viii) (viii) Faixa de Contorno.
a. Nas laterais: pelo menos 3,00 metros de distância da linha do campo de jogo até o alambrado, sendo todo ou no mínimo 1,50 metros como continuação do gramado.
b. Atrás dos Gols: 4,00 metros de distância da linha de fundo até o alambrado, sendo todo ou no mínimo 1,50 metros como continuação do gramado.
c. Linha de Fotógrafos: atrás dos gols, deverão ter as seguintes distâncias:
- 2,00 metros do escanteio;
- 3,50 metros da linha de demarcação da pequena área; e
- 6,00 metros do gol, ou até o alambrado.

II.05(ix) (ix) Placas de propaganda.
a. Nas laterais:: 5,00 metros da linha lateral, ou encostadas no alambrado.
b. Atrás dos Gols: recomenda-se que estejam a 1,00 metro além da delimitação da linha de fotógrafos, passando neste caso à função de demarcação da própria linha de fotógrafos.
c. Os painéis publicitários não devem, em circunstância alguma:
- estar localizados em posições onde possam constituir perigo para jogadores, técnicos ou outras pessoas;
- estar instalados, ter uma forma ou ser construídos em material não susceptível de pôr em perigo os jogadores. Por exemplo: os painéis giratórios devem ter apenas um nível de voltagem para que não possa causar danos aos participantes da partida;
- ser construídos em materiais que possam refletir a luz de forma a não perturbar os jogadores, os árbitros ou os espectadores;
- estar instalados de forma que possa obstruir os espectadores, no caso de uma evacuação de emergência para a área de jogo, ou as saídas no caso de evacuação de emergência do terreno de jogo.

II.05(x) (x) Banco de reservas.
a. No mínimo com 6,00 metros de extensão, suficientes para acomodar, pelo menos, 12 pessoas (suplentes e membros oficiais da equipe), cobertos e protegidos atrás e nas laterais, devendo estar eqüidistantes a 5,00 metros da linha lateral ou encostados no alambrado e, de 5,00 a 10,00 metros da linha de meio-campo.
b. Área Técnica: 1,00 metro de cada lado do banco de reservas e a 1,00 metro da linha lateral, demarcada por uma linha tracejada.

II.05(xi) (xi) Mesa para delegado ou quarto árbitro.
a. Deverá estar colocada a 5,00 metros da linha lateral ou encostada no alambrado, e no prolongamento da linha central, coberta e protegida atrás e nas laterais.

II.05(xii) (xii) Bancos para Escolta Policial da Arbitragem e Maqueiros.
a. Deverão estar próximos do Delegado ou 4º Árbitro, para facilitar o controle.

II.05(xiii) (xiii) Túneis de Acesso ao Campo para Equipes e Árbitros.
a. Os vestiários de cada uma das equipes e o vestiário dos árbitros devem, preferencialmente, dispor do seu próprio corredor de acesso ao campo de jogo. Estes corredores podem unir-se junto à saída da área de jogo. Se só houver um corredor disponível, este deve ter largura suficiente para ser dividido por uma divisória que garanta a separação das equipes ao entrarem e ao saírem do campo de jogo;
b. Em alternativa, e de preferência, o acesso à área de jogo deve ser feito através de um túnel subterrâneo, que deve desembocar a uma distância dos espectadores igualmente segura.

II.05(xiv) (xiv) Alambrados.
a. Devem ter, no mínimo, 2,50 metros de altura útil, sem a existência de elementos próximos que possam servir de apoio para a sua transposição, tais como: bebedouros, patamar superior das muretas que fixam o alambrado, etc.

II.05(xv) (xv) Portões para acesso de viaturas ao campo de jogo.
a. O Estádio deverá contar com portões específicos para eventual necessidade de entrada de ambulância, caminhões, etc.

II.05(xvi) (xvi) Iluminação.
a. Deverá possuir no mínimo 500 (quinhentos) Lux, considerando que o padrão internacional recomendado é de 800 (oitocentos) a 1.000 (mil) Lux, com distribuição uniforme e sem pontos de grande contraste, a fim de permitir jogos noturnos com visibilidade suficiente para a noção exata da velocidade de bola e perfeita distinção das cores.

II.06 6. Da segurança das equipes.

II.06(i) (i) Entradas: o desembarque dos atletas, estacionamento do ônibus e acesso aos vestiários deverão ser feitos em local isolado e protegido do público;

II.06(ii) (ii) Vestiários - condições mínimas
a. Área seca: mínimo de 50,00 metros quadrados, com bancos de 12,50 metros e 25 cabides ou armários e 01 (um) quadro para demonstração tática do jogo;
b. Área úmida (banheiros): com no mínimo 03 (três) sanitários, 03 (três) mictórios individuais ou 01 (um) coletivo, 03 lavatórios com espelhos e 08 (oito) chuveiros (sendo 04 quentes), além de uma mesa para massagem.
c. Pintura: com azulejo ou barra lisa lavável, de cor livre, com a parte superior da parede em branco.

II.06(iii) (iii) Área para aquecimento: os grandes estádios deverão ter um local para aquecimento dos atletas.

II.07 7. Da segurança dos árbitros.

II.07(i) (i) Entrada: o desembarque, estacionamento do carro da arbitragem e acesso ao vestiário, deverão ser feitos em local isolado e protegido do público.

II.07(ii) (ii) Vestiário - condições mínimas:
a. Área seca: 16,00 metros quadrados com 01 mesa, cadeiras ou bancos e cabides para 06 (seis) pessoas;
b. Área úmida (banheiros): com 01 (um) sanitário, 01 (um) chuveiro quente e 01 (um) lavatório com espelho.

II.08 8. Das bilheterias para venda de ingressos. Número, localização e distribuição dos guichês, de acordo com a capacidade e número de portões para acesso do público no Estádio, com previsão para atendimento exclusivo da torcida visitante.

II.09 9. Portões para acesso de público no Estádio.

II.09(i) (i) Número e larguras conforme a capacidade e características de cada Estádio e em conformidade com as normas do Corpo de Bombeiros da Polícia Militar (Instrução Técnica nº 12/01).

II.09(ii) (ii) Devem ser tomadas medidas de prevenção para evitar a aglomeração nas entradas para o público, através de um sistema de barreiras destinado a balizar os espectadores de forma controlada e organizada (em fila) em direção aos pontos de entrada.

II.09(iii) (iii) Todas as entradas para o público só podem ser utilizadas para entrada e não poderão ser utilizadas simultaneamente para saída. De igual modo, todas as saídas para o público só podem ser utilizadas para saída e não poderão ser utilizadas simultaneamente para entrada. Deve ser possível evacuar completamente o Estádio dentro do tempo máximo acordado com as autoridades de segurança locais, seja em qualquer circunstância, incluindo uma situação de pânico.

II.10 10. Das Arquibancadas. Os estádios deverão estar divididos por setores de arquibancadas, em conformidade com as determinações previstas na Resolução da Presidência da FPF nº 035/2006, isolados e com seus serviços básicos: portão de acesso, banheiros (masculino e feminino) e bares.

II.10(i) (i) Medidas: o local onde houver assento destinado aos espectadores deverá ficar 0,45 metros acima do piso do pavimento e ter, pelo menos, 0,45 metros de largura e 0,45 metros de profundidade;

II.10(ii) (ii) Escadas: a) as escadas deverão ser dotadas de pelo menos um corrimão; b) as escadas que servem os setores de arquibancadas e platéias devem ser dotadas de um corrimão central com barra dupla de apoio para as mãos; c) com interrupções nos patamares, para permitir o acesso e fluxo de pessoas entre setores adjacentes; d) as escadas com largura igual ou superior a três unidades de passagem (UP) devem ter corrimãos de ambos os lados, exceto as escadas que servem os setores de arquibancadas e platéias que serão dotadas de um corrimão central com barra dupla de apoio para as mãos; e) adicionalmente as escadas com largura igual ou superior a quatro unidades de passagem devem ter corrimãos intermediários com barra dupla de apoio para as mãos, espaçados a intervalos de 1,20 m;

II.10(iii) (iii) Circulação: áreas de escape e corredores com dimensões que permitam uma circulação adequada, compatível com a capacidade de cada setor e aprovadas pelo Corpo de Bombeiros, conforme o previsto na Instrução Técnica nº 12/01.

II.10(iv) (iv) Torcida da equipe visitante: prever um setor da arquibancada, isolado com grades, com acesso, sanitários (masculino e feminino) e bares independentes.

II.10(v) (v) Pinturas:
a. Cada setor deverá ter pintura de cor diferente.
b. Escadas: deverão ser pintadas de amarelo ou vermelho.

II.11 11. Da Tribuna ou área reservada. O Clube deverá destinar um local, isolado do público, para Autoridades e Dirigentes da equipe visitante, com acesso exclusivo.

II.12 12. Dos sanitários para o público.

II.12(i) (i) Masculino: as unidades sanitárias (vasos ou mictórios) devem ser de 01 (um) para cada 500 (quinhentos) pessoas por setor, sendo necessários pelo menos 02 (dois) vasos e 03 (três) lavatórios.

II.12(ii) (ii) Feminino: com no mínimo 02 (dois) vasos e 01 (um) lavatório por setor.

II.13 13. Dos bares. Deverá haver ao menos um bar por setor do Estádio.

II.14 14. Das instalações para a imprensa. Deverá haver no Estádio cabines para rádio, TV e jornais com acesso e sanitários independentes em número compatível com a importância dos jogos e capacidade do estádio.

II.15 15. Dos espectadores deficientes.

II.15(i) (i) Recomenda-se que seja fornecido um mínimo de cinco lugares por cada 1.000 (mil) lugares individuais.

II.15(ii) (ii) São necessárias as seguintes instalações, de modo a garantir um serviço adequado aos espectadores deficientes:
- boa visibilidade sem obstrução;
- entrada separada;
- acesso direto à área que lhes está reservada;
- rampas para cadeiras de rodas;
- instalações sanitárias;
- serviços de apoio.

II.15(iii) (iii) Devem igualmente ser tidas em conta as seguintes recomendações:

- as pessoas em cadeiras de rodas deverão poder entrar no estádio e chegar aos seus lugares sem que isso constitua um incômodo para si ou para os outros espectadores;
- os espectadores deficientes não devem ser acomodados num local do estádio onde a sua dificuldade de movimentação possa representar um perigo para os outros espectadores em caso de emergência;
- as pessoas deficientes devem ficar abrigadas da chuva, pelo que deve ser evitado o hábito de disponibilizar lugares ao ar livre, junto ao terreno de jogo;
- a plataforma para espectadores em cadeira de rodas não deve situar-se num local onde possam ser incomodados pelos saltos dos outros espectadores ou por bandeiras ou faixas que lhes obstruam o campo de visão;
- nestas plataformas deve existir um lugar sentado ao lado de cada cadeira de rodas para um acompanhante;
- na proximidade das plataformas devem existir instalações sanitárias para deficientes de fácil acesso.

II.16 Do posto de comando do policiamento.

II.16(i) (i) Deverá existir uma sala para a Polícia Militar utilizar como Centro de Controle das suas atividades.

II.16(ii) (ii) Os Estádios com capacidade igual ou superior a 20.000 (vinte mil) pessoas, devem estar equipados com câmaras de vídeo-vigilância que possam permitir às autoridades de segurança o controle dos acessos e de todas as áreas públicas no interior do estádio. Devem dispor, ainda, de uma sala protegida, com localização estratégica e possibilidade de controle visual de todo o recinto desportivo, dotada de área necessária à instalação, para monitorização, de sistemas de vídeo-vigilância e controle de espectadores, não inferior a 15 metros quadrados. A referida sala deve estar aparelhada, pelo menos, com uma central telefônica ou de rádio e equipamento de filmagem e gravação de imagem em suporte de vídeo.

II.17 Da sala de primeiros socorros. Deverá haver local adequado para atendimento de eventuais emergências e dispondo também nos dias de jogos, de ambulância para atendimentos e remoções, na seguinte conformidade:

II.17(i) (i) Um médico e dois enfermeiros-padrão para cada dez mil torcedores presentes à partida.

II.17(ii) (ii) Uma ambulância para cada dez mil torcedores presentes à partida.

II.18 18. Da sala para controle anti-doping. Cada Estádio deverá ter uma sala para este fim, independentes dos vestiários das equipes, preferencialmente com banheiro e lavatório.

II.19 19. Do estacionamento. É aconselhável que na implantação do Estádio ou na sua modernização, fosse previsto um local para estacionamento, dividido para o público VIP, imprensa e torcedores, inclusive para visitantes.

Fonte: http://www.futebolpaulista.com.br/arquivos/manual.doc

Um comentário:

  1. Parece que essas exigências só são feitas aqui em Ribeirão.

    ResponderExcluir