Acesse e Curta a Fan Page

CURTA A FAN PAGE O PANTERA TRICOLOR NO FACEBOOK

quarta-feira, 23 de março de 2016

CBF divulga o regulamento da Série C 2016

Na quarta-feira 23/03 a CBF divulgou o regulamento do Campeonato Brasileiro Série C 2016 (Download do Regulamento), após já ter divulgado no dia 11/03 a tabela básica (Tabela do Campeonato Brasileiro Serie C 2016).

Apesar das solicitações dos clubes do Norte/Nordeste para alteração na 2ª fase em relação aos mata matas decisivos do acesso, a CBF manteve o cruzamento dos Grupos A e B de acordo com o que foi decidido no conselho técnico e o regulamento dos anos anteriores.

Algumas observações importantes do regulamento:

DA CONDIÇÃO DE JOGO DOS ATLETAS

Art. 5º Parágrafo único - Contratos de novos atletas para utilização no Campeonato poderão ser registrados até o dia 29/09/2016.

Art. 7º - Um atleta poderá ser transferido de um clube para outro durante o Campeonato, desde que tenha atuado em um número máximo de 03 (três) partidas pelo clube de origem, sendo permitido que cada atleta mude de clube apenas uma vez. Parágrafo único - Cada clube poderá receber até cinco atletas transferidos de outros clubes do Campeonato da Série C; de um mesmo clube da Série C, somente poderá receber até três atletas.

DOS GRUPOS

DO SISTEMA DE DISPUTA

Art. 8º - O Campeonato será disputado em 04 (quatro) fases: na primeira fase os clubes formarão 02 (dois) grupos de 10 (dez) clubes cada, de onde classificar-se-ão 04 (quatro) por grupo para a fase seguinte; daí em diante os clubes enfrentar-se-ão no sistema eliminatório (“mata-mata”) até ser conhecido o campeão.

Art. 9º - Na primeira fase os 20 (vinte) clubes constituirão os grupos A e B com 10 (dez) clubes cada, conforme o Anexo B – Composição dos Grupos da Primeira Fase, classificandose para a fase seguinte os 04 (quatro) primeiros colocados em cada grupo; dentro de cada grupo todos os clubes jogarão entre si, em turno e returno.

Art. 10 - Na segunda fase os 08 (oito) clubes classificados da primeira fase constituirão os grupos C, D, E e F, conforme composição abaixo; os jogos serão realizados no sistema eliminatório, em ida e volta, cujos vencedores classificar-se-ão para a fase seguinte;
 Art. 11 – Na terceira fase (Semifinal) os 04 (quatro) clubes classificados da segunda fase constituirão os grupos G e H, conforme composição abaixo; os jogos serão realizados no sistema eliminatório em ida e volta cujos vencedores classificar-se-ão para a fase seguinte.
Art. 12 – Na quarta fase (Final) os 02 (dois) clubes classificados da terceira fase constituirão o Grupo I, conforme composição abaixo; os jogos serão realizados no sistema eliminatório em ida e volta, pela decisão do título do Campeonato Brasileiro da Série C de 2016.

DO SISTEMA DE DISPUTA

Art. 13 - Em caso de empate em pontos ganhos entre 02 (dois) ou mais clubes ao final da primeira fase, em cada grupo, o desempate, para efeito de classificação será efetuado observando-se os critérios abaixo: 
1º) maior número de vitórias; 
2º) maior saldo de gols; 
3º) maior número de gols pró; 
4º) confronto direto; 
5º) menor número de cartões vermelhos recebidos; 
6º) menor número de cartões amarelos recebidos; 
7º) sorteio.

Art. 14 – Em caso de empate em pontos ganhos ao final da segunda, terceira e quarta fase o desempate será efetuado observando-se os critérios abaixo, aplicados à fase: 
1º) maior saldo de gols; 
2º) maior número de gols assinalados no campo do adversário; 
3º) cobrança de pênaltis, de acordo com os critérios adotados pela International Board.
§ 1º - A disputa de pênaltis, quando aplicável, deverá ser iniciada em até 10 (dez) minutos após o encerramento da partida de volta.

DEFINIÇÃO DE MANDOS NO MATA MATA

Art. 15 – Para a segunda fase os 02 (dois) clubes melhores colocados em cada grupo na primeira fase farão a segunda partida como mandantes;
Na terceira e quarta fases os mandos de campo dos jogos de volta pertencerão aos clubes que obtiverem sucessivamente:
a) maior número de pontos ganhos em toda a competição (soma das fases);
b) maior saldo de gols em toda a competição (soma das fases).

Parágrafo único – Caso os 02 (dois) clubes tenham empatado em ambos os critérios, os mandos de campo serão determinados através de sorteio público, a ser realizado pela DCO, para cada fase, não sendo permitido acordo entre clubes para a não realização do sorteio.

ACESSO E REBAIXAMENTO

Art. 17 - Os 04 (quatro) clubes classificados para a terceira fase ascenderão para a Série B em 2017 e os 02 (dois) últimos colocados de cada um dos grupos A e B, ao final da primeira fase, sofrerão decesso para a Série D em 2017.

DISPOSIÇÕES FINANCEIRAS

Art. 20 – O preço mínimo do ingresso será de R$ 10,00 (dez reais), com meia-entrada a R$ 5,00 (cinco reais).

Art. 21 – Os clubes farão jus aos seguintes benefícios de ordem financeira:

a) passagens aéreas para as delegações dos clubes, limitadas a 27 (vinte e sete) pessoas por delegação, para distâncias acima de 700km;

b) passagens rodoviárias ou aluguel de ônibus para as delegações dos clubes, para distâncias de até 700km, inclusive;

c) cobertura das despesas de hospedagem e alimentação.

Art. 22 - Os pagamentos referentes às despesas com arbitragem e exame antidoping serão reembolsados pela CBF, mediante a apresentação da documentação comprobatória.


terça-feira, 22 de março de 2016

Os grandes no Interior:

Jogar contra um dos "grandes" sempre foi promessa de grandes públicos e arrecadações para os clubes do interior.

São Paulo, Palmeiras, Corinthians e Santos, contam com uma cota 4 a 5 vezes maior que os demais clubes no Campeonato Paulista, além de grandes patrocínios, um número expressivo de sócios torcedores e também cotas do Brasileiro e até Libertadores.

Com toda essa receita, fica muito mais fácil manter um elenco de nível muito superior aos times do interior, mas ainda assim não é garantia de vitórias para os "grandes".

Esse ano porém os públicos dos grandes no interior não tem sido tão expressivo. Sinalizo alguns fatores que podem estar influenciando essa queda de público e consequentemente de renda: - Transmissão pela Globo/Band para as cidades onde estão sendo realizados os jogos.
- Transmissão da Sportv para as cidades onde estão sendo realizados os jogos. - Clubes aumentando o valor do ingresso de R$60,00 até R$100,00 a inteira para arquibancadas, enquanto o preço dos demais jogos costuma ser R$40,00 a inteira. - Grandes jogando com times mistos com poucos titulares. As rendas dos jogos contra Palmeiras e Corinthians foram bastante expressivas em Ribeirão Preto (Palmeiras e o Corinthians), Rio Preto (Oeste x Palmeiras), Sorocaba (Corinthians), Araraquara (Corinthians) e Piracicaba (Palmeiras). O Santos levou poucos torcedores contra o Novorizontino que contou com a maioria de torcedores locais e o preço do ingresso elevou a renda. Outro jogo do Santos que teve uma renda considerável foi Red Bull Brasil x Santos que foi realizado em São José dos Campos. Os demais jogos do Santos tiveram pouca renda e a melhor renda do São Paulo foi em Itu contra o Ituano, mas também com muitos torcedores do Ituano. Em relação aos públicos, Botafogo x Palmeiras e Oeste x Palmeiras tiveram um grande público palmeirense nos jogos e ainda aproveitando o embalo da recente conquista da Copa do Brasil pelo Palmeiras. O Corinthians mesmo campeão Brasileiro, não empolgou seus torcedores contra o Botafogo por conta da TV aberta, jogadores reservas e o valor alto do ingresso. O mesmo aconteceu em Araraquara onde a Ferroviária fazia um jogo contra grande depois de 2 décadas e mesmo assim o torcedor não aceitou os altos valores de R$100,00 arquibancada. Um dos destaques negativos de público e ainda mais de renda foi o jogo entre Rio Claro x Santos para apenas 2.326 pagantes e cerca de R$106 mil de renda. Nesse jogo a arquibancada custava R$100,00, o Rio Claro fazendo uma campanha irregular em casa e ainda com a transmissão do Sportv. Faltam 6 jogos dos grandes no Interior, no total Corinthians, São Paulo e Palmeiras fazem 5 jogos no interior e o Santos (atual campeão) faz 6 somando-se 21 partidas no Interior.

Confira o ranking de público e renda de todos os 16 jogos já realizados.


segunda-feira, 21 de março de 2016

A fuga do rebaixamento - Paulistão 2016


Atualizando as informações sobre o rebaixamento no Paulistão 2016, alguns clubes ainda encerram a 13ª rodada, mas alguns clubes já tem a sua situação desenhada para as últimas rodadas.

Degolados
Capivariano, Rio Claro, Mogi e Oeste tem a situação mais complicada e já podem pensar na A2 2017, o Mogi faz 2 jogos fora e o último contra o Palmeiras em Mogi.

Na corda bambaXV e Botafogo empataram em 1x1 e agora vão precisar vencer suas duas partidas para sair dos 13 e secar os adversários para escapar com 19.
Já Ponte e Água Santa, podem ter a companhia da Ferroviária na conta dos 16 caso o time de Araraquara não pontue contra o Santos e de São Bernardo caso o time do ABC perca do Mogi.

PalmeirasPalmeiras tem jogo fácil contra o Rio Claro e deve ir a 18, mas terá um jogo difícil contra o Corinthians, a classificação está ficando impossível para o Palmeiras, mas o rebaixamento pode depender da última rodada.

Quase fora
Linense e Novorizontino (que ainda joga na rodada) com 18 pontos estão respirando mais tranquilos.



sábado, 5 de março de 2016

As últimas rodadas da 1ª fase do Paulistão 2016




        * JOGO ENTRE PALMEIRAS X RED BULL BRASIL SERÁ ÀS 20:30


     *JOGO ENTRE PALMEIRAS X RIO CLARO SERÁ ÀS 20:30